14 de fev de 2014

Minuciosa recordação

Aquela vivência dura
tornou-se uma recordação
que me aquece por dentro
igual ao lampião que esquentávamo-nos
em dias de inverno

Com os pés ficando na terra
do alto de uma montanha
observo o vai e vem
o fluxo dos camponeses
que por fim
circulam livremente em meio às suas colheitas

A mineração
por nossas mãos
gerou à riqueza do patriarcado
onde a pátria
 enterrou-nos
 esqueceu-nos
e nestas terras sofridas
muitos de meus irmãos
aqui jaz

Os mortos
serão eternos
lembrados em nossa vitória, em nossa glória
os vivos
 levarão à lembrança de nosso refúgio,
 de nossa libertação.

À nossa luta
 não irá acabar
 por debaixo 
destas terras
onde  
crescemo-nos
morremo-nos
criamo-nos
por fim
lutamos.

Nós
pobres
 escravos
humilhados
sofremos ao ver
muito de nós exilados,
conseguimos à nossa libertação
por detrás de suas cabeças, alcançamos o nosso degrau.